para escutar!

COPA REI FAHD 1992

copa-rei-fahd-1992-historia-da-copa-das-confederações-1992


A Copa Rei Fahd 1992 foi realizada na Arábia Saudita, sendo a primeira competição disputada apenas por campeões intercontinentais no mundo.

A primeira Copa Rei Fahd

Sedento para aproximar o esporte mais famoso do planeta ao seu povo, o governo da Arábia Saudita realizou diversas atividades para colocar o país na rota do futebol mundial, no final da década de 80.

Nesta época, o futebol árabe já atraía, apesar que modestamente em comparação aos dias de hoje, treinadores e jogadores dos principais centros futebolísticos. Vale lembrar que, Carlos Alberto Parreira treinou a seleção do Kuwait, na Copa de 1982, e dos Emirados Árabes, na Copa de 1990.

Como primeiro grande ato de formalização deste investimento, inaugurou o belíssimo Estádio Internacional Rei Fahd, com capacidade para mais de 67 mil espectadores, em 1987. Ele foi construído para ser o palco principal da Copa do Mundo Sub-20 de 1989, este sim o primeiro grande evento esportivo no país.

Com o sucesso do torneio, as autoridades da sauditas queriam que as principais seleções do mundo desfilassem o seu futebol por seus gramados e, aproveitando a euforia que a seleção local gerou com o bi-campeonato da Copa da Ásia (1984 e 1988), criaram uma competição que reuniria campeões de algumas confederações do mundo.

Assim, em outubro de 1992, seria realizada a primeira Copa Rei Fahd, contando com quatro participantes que se enfrentariam em um torneio com formato de semifinais e com todos jogos sediados na capital Riad.

Seleções Participantes da Copa Rei Fahd 1992

Para a competição foram convidados:

  • Argentina: campeã da Copa América de 1991;
  • Estados Unidos: campeão da Copa Ouro de 1991;
  • Costa do Marfim: campeã da Copa das Nações Africanas de 1992.
  • Arábia Saudita: atual bicampeã asiática e país-sede.

Vale destacar que a Europa foi ignorada, devido ao apertado calendário de jogos que suas seleções realizavam. Poucos meses antes da realização da Copa Rei Fahd, a Dinamarca conquistava o título da Eurocopa, realizada na Suécia.

ARGENTINA 1992

1992-argentina-copa-rei-fahd

Claramente, a seleção argentina era a grande atração do torneio, e o utilizaria como aquecimento para a Copa América de 1993, no Equador, e para a Copa do Mundo de 1994, nos EUA.

Vindo de um vice-campeonato na Copa de 90 e do título da Copa América de 91, no Chile, a Argentina tinha um elenco que mesclava experiência campeã com uma juventude muito habilidosa.

Goycochea era o goleiro e que em seu auge fora para o modesto Brest, da França, mas após seis meses já retornara para a América do Sul defender o Cerro Porteño. Redondo, Simeone e Batistuta já eram realidades em clubes europeus, Tenerife, Pisa e Fiorentina, da Espanha e Itália. E, pelo lado experiente da equipe, Leonardo Rodriguez e Cannigia comandavam o meio e o ataque da seleção hermana, e também o do Atalanta, da Itália.

COSTA DO MARFIM 1992

1992-costa-do-marfim-copa-rei-fahd

A Costa do Marfim, que havia figurado com boas campanhas no futebol africano da década de 60, vinha de 20 anos de ausências e de desempenhos muito abaixo do que se esperava da seleção.

Com um espírito de luta, Costa do Marfim deixou para trás adversários de respeito, na Copa das Nações Africanas, como Argélia e Camarões, para na final surpreender a todos, segurar o jogo, e derrotar, nos pênaltis, a favoritíssima Seleção de Gana, que não contou com o seu super craque, Abedi Pele, na final, devido a uma suspensão de cartão recebida no jogo da semifinal, contra a Nigéria. Foi o primeiro grande título da seleção da Costa do Marfim.

Espírito compensado com a oportunidade de enfrentar seleções de outras partes do mundo e de comunicar ao mesmo de que a África estava recheada de boas seleções.

ESTADOS UNIDOS 1992

1992-estados-unidos-copa-rei-fahd

Desde o anúncio, em 1988, de que os Estados Unidos seriam sede da Copa do Mundo 1994, o país vivia uma euforia em relação ao esporte mais popular do mundo, mas pouco reconhecido em suas terras.

Ela foi fundamental para a sua primeira grande coquista, a primeira Copa Ouro realizada em 1991 no próprio Estados Unidos. A competição substituiria a Campeonato da CONCACAF, realizado desde 1963, e em que a seleção estadunidense só realizaria uma boa campanha em 1989, quando ficou com o vice-campeonato.

E por mais que fossem novatos no cenário mundial, a seleção dos Estados Unidos era composto pela base campeã de 1991, que continha grandes nomes, lembrados até hoje por seus torcedores, como Tony Meola, Bruce Murray e Cobi Jones.

ARÁBIA SAUDITA 1992

1992-arabia-saudita-copa-rei-fahd

Por mais que não tenha participado de nenhuma Copa no período, a Arábia Saudita era uma grande seleção no território asiático, quando, na década de 80, conquistou o bicampeonato da Copa da Ásia (1984 e 1988).

Somado a essas conquistas e a concretização do crescimento de nível da liga de futebol no país, temos a adição do incrível time do Al-Shabab, base da seleção que iria participar da Copa Rei Fahd, e, que pela primeira vez, conquistou o tricampeonato nacional e realizou boas campanhas no cenário internacional.

Além de toda experiência, este seria o primeiro grande torneio de um dos principais jogadores da história do futebol saudita, Sami Al-Jaber, que, com 19 anos de idade, defendia o Al Hilal.

TABELA DE RESULTADOS COPA REI FAHD 1992

1992-resultados-copa-rei-fahd-1992

A FINAL: arábia saudita 1 x 3 argentina

20 de Outubro de 1992

Em uma festa para 75.000 espectadores, Arábia Saudita e Argentina mediram forças na primeira final intercontinental de seleções, a ser reconhecida pela FIFA. E o mesmo favoritismo apresentado no primeiro jogo, a Argentina recebia agora, apesar de alguns torcedores acreditarem em uma surpresa saudita neste grande jogo.

Crença essa que se mostrou, ao final do jogo, não passar de um conto das Mil e Uma Noites. Repetindo um início de jogo frenético, a Argentina não tomou conhecimento da Arábia Saudita e, praticamente, matou o jogo na primeira etapa. Aos 18 minutos, Simeone, pelo meio, rolou para Rodríguez chutar de fora da área e abrir o placar. Aos 24, foi a vez do experiente Caniggia aproveitar falha de marcação e chutar cruzado para o gol.

No segundo tempo, após saída de bola errada da defesa saudita e uma finalização na trave de Batistuta, Simeone marcou o seu gol na competição, com um chute fortíssimo. Um minuto depois, Owairan fez um belíssimo gol de fora da área, dando números finais à partida e um sorriso no rosto de todos os torcedores sauditas. Assim como inicialmente previsto, a Argentina comprovaria seu amplo favoritismo e levantaria a primeira Copa Rei Fahd, e posteriormente, a primeira Copa das Confederações.

CAMPEÃO DA COPA REI FAHD 1992

argentina-campeã-copa-rei-fahd-1992

01. Sergio Javier Goycochea (Olimpia / Paraguai) – goleiro
02. Sergio Fabian Vázquez (Rosario Central / Argentina)
03. Ricardo Daniel Altamirano (River Plate / Argentina)
04. Fabián Armando Basualdo (River Plate / Argentina)
05. Fernando Carlos Redondo Neri (Tenerife / Espanha)
06. Oscar Alfredo Ruggeri (Ancona / Itália) – capitão
07. Claudio Paul Caniggia (Roma / Itália)
08. José Luis Villareal (Boca Juniors / Argentina)
09. Gabriel Omar Batistuta (Fiorentina / Itália)
10. Diego Pablo Simeone (Sevilla / Espanha)
11. Diego Daniel Cagna (Independiente / Argentina)
12. Luis Alberto Islas (Independiente / Argentina) – goleiro
14. Alberto Federico Acosta (San Lorenzo / Argentina)
15. Jorge Horacio Borelli (Racing / Argentina)
16. Claudio Omar Garcia (Racing / Argentina)
18. Néstor Oscar Craviotto (Independiente / Argentina)
20. Leonardo Adrián Rodríguez (Atalanta / Itália)
21. Fabian Oscar Cancelarich (Belgrano / Argentina) – goleiro

Técnico: Alfio Ruben Basile

FONTES
arquivodosmundiais.com.br
fifa.com
reddit.com
Onze-Mondial, ed. 46 / Novembro 1992 
Soccer International, Volume 3, ed. 12 / Dezembro 1992 
Arte Geral: Luis Eduardo C. Bortotti

Escrito por:

Leave a comment