para escutar!

COPA DAS CONFEDERAÇÕES 2013

copa das confederações 2013


A Copa das Confederações 2013 foi realizada no Brasil, país que, com essa edição, se tornou o que mais disputou o torneio (sete edições).

Copa das Confederações no País do Futebol

O mundo conheceu o palco da vigésima Copa do Mundo no dia 30 de outubro de 2007, quando Joseph Blatter anunciou a vitória do Brasil. Automaticamente, a Copa das Confederações seria realizada nele um ano antes como teste para o torneio.

E nunca uma edição mereceu tanto o nome de evento-teste para a Copa do Mundo. Com atrasos nas obras em vários estádios superfaturados, a confirmação das cidades-sede do torneio só ocorreu em outubro de 2011, três meses depois do anúncio oficial das datas do torneio. Outra dúvida foi em relação à segurança. Durante o torneio, o país foi tomado por protestos contra a corrupção nos estados e cidades brasileiras. Houve boatos que a FIFA cancelaria a competição, mas o fato foi negado e tudo correu conforme planejado.

Seis cidades foram escolhidas para sediar a competição intercontinental. Belo Horizonte, Fortaleza, Brasília, Recife, Salvador e Rio de Janeiro, e seus respectivos estádios: Mineirão, Castelão, Mané Garrincha, Arena Pernambuco, Fonte Nova e, palco da final, Maracanã.

Com referência à miscigenação entre índios e negros e nome derivado de três palavras da cultura brasileira (Carnaval, Futebol e Samba), Cafusa, desenvolvida pela Adidas, foi a bola oficial da Copa das Confederações 2013, que ainda contava com uma novidade tecnológica.

Ela foi o primeiro torneio internacional de seleções a utilizar a tecnologia goal-line, que confirma a ultrapassagem, ou não, da bola na linha da gol.

Seleções Participantes

O anfitrião Brasil realizava sua sétima participação na história da competição intercontinental, seguido do México, campeão da Copa Ouro 2011, que fazia a sua sexta. O Japão, com a conquista da Copa da Ásia 2011, participava pela quinta vez do torneio.

Da Europa, retornavam suas representantes da edição de 2009. Espanha, atual campeã mundial e continental, e Itália, vice da Euro e herdeira da vaga europeia.

Participando uma única vez durante a década de 90, Nigéria, campeã da Copa das Nações 2013, e Uruguai, campeão da Copa América 2011, voltavam a dar as caras na Copa das Confederações. Deixando para o surpreendente Taiti, campeão da Copa da OFC 2012, o cargo de única seleção a estrear na competição.

Brasil 2013

brasil copa das confederações 2013

O fracasso no mundial na África, o recente retrospecto abaixo do esperado em amistosos e o baixo desempenho na Copa América 2011 ligaram o sinal de alerta na seleção canarinho.

Sem encontrar um padrão de jogo, Mano Menezes foi substituído pelo renomado Luiz Felipe Scolari, que ainda tenta montar uma equipe.

Para ajudar em sua missão, ele conta com a genialidade de Neymar, que tem no torneio a chance de provar que pode comandar essa seleção. Para apoiá-lo, na defesa estão nomes experientes, Júlio César, Thiago Silva e David Luiz. Assim como no ataque, formado pelo questionado Fred e pelo criativo Oscar.

 

Itália 2013

itália copa das confederações 2013

A vergonhosa campanha no mundial 2010 rapidamente virou passado para a Itália. Com a chegada de Cesare Prandelli, e uma radical mudança em seu estilo de jogo, a seleção italiana voltou a jogar bem e conquistou o vice-campeonato da Eurocopa 2012.

Em menos de dois anos, Prandelli recuperou o moral de equipe e a tornou uma difícil equipe de ser batida. Além de realizar uma calculada renovação que lançou nomes como El Shaarawy, Verratti e Florenzi.

Com algumas ausências desses jovens jogadores, o técnico manteve a base da Juventus, bicampeã nacional e responsável por transmitir experiência ao elenco. Buffon, Barzagli e Chiellini formam, talvez, a defesa mais forte do mundo. De Rossi, Marchisio e Pirlo comandam o meio-campo, dando classe e criatividade ao setor. Prodígio em fazer gols e arrumar confusões, Mario Balotelli comanda mais uma vez o ataque da Azzurra.

 

México 2013

méxico copa das confederações 2013

Após duas eliminações nas oitavas de final da Copa do Mundo (2006 e 2010) e duas fracas campanhas na Copa Ouro (2005 e 2007), a seleção mexicana voltou às conquistas com o bi da Copa Ouro (2009 e 2011).

O atual momento nas eliminatórias é de atenção e o treinador Manuel de la Torre indicou que a Copa das Confederações não é prioridade. Mesmo assim, talvez pela sua irregularidade, levou força máxima para a competição.

Alguns destaques da campeã olímpica, em 2012, foram convocados. Peralta, entretanto, está fora devido a uma lesão. O meio é o cérebro da equipe e conta com o alto entrosamento de Andrés Guardado e Héctor Moreno. Mas, o grande destaque está no ataque. Onde, soma-se a qualidade técnica de “Chicarito” Hernández e a habilidade de Giovani dos Santos e forma-se um ataque mortal.

 

Japão 2013

japão copa das confederações 2013

O momento atual da seleção japonesa é excelente. Um bom desempenho no mundial de 2010 e a reconquista continental, em 2011, somam-se ao rótulo de “primeira seleção classificada para Copa do Mundo 2014“.

O técnico italiano Alberto Zaccheroni formou uma equipe com experiência internacional, contando com uma base de jogadores que disputam os principais torneios europeus.

Shinji Kagawa, a principal arma da equipe, forma com Honda a boa dupla responsável por armar os ataques. Já a defesa conta com o zagueiro Yoshida e com o experiente goleiro Kawashima.

 

Espanha 2013

espanha copa das confederações 2013

De 2008 até 2010, a Espanha mudou os traços em sua história futebolística. De azarona, passou a maior seleção do mundo. No período, levou duas Eurocopas e a Copa do Mundo 2010.

Tratada como a seleção a ser batida, sua base é praticamente a mesma desde o primeiro título continental. Vicente del Bosque segue firme no comando e, aos poucos, inicia uma pontual renovação.

Já acima da faixa dos 30 anos, Casillas, Iniesta, Xavi e companhia, somam-se a jovialidade de Busquets, Pedro e Alba. Já o ataque sofre uma instabilidade desde que Fernando Torres caiu de produção. Não podendo ser considerada uma preocupação, não deve atrapalhar a busca do último título que falta para La Furia.

 

Uruguai 2013

uruguai copa das confederações 2013

A primeira participação do Uruguai ocorreu na Copa das Confederações 1997. Mais de quinze anos depois, a seleção celeste voltava ao torneio, após a merecida vitória da Copa América 2011. O título continental serviu para coroar uma ótima geração uruguaia e que poderá mostrar o seu futebol ao mundo.

O responsável pelo comando vencedor é Oscar Tabárez, peça intocável, mesmo com a péssima campanha nas eliminatórias. Mantendo a base e o estilo de jogo que conquistou a América, o treinador aposta todas as fichas em alguns poucos jogadores.

Muslera é mais do que uma realidade, mas Lugano e Godín já não transmitem mais aquela segurança. Cabe a torcida para que a defesa e o instável meio-campo não comprometam a partida. Senão, o trabalho fica mais do que dobrado para o poderoso trio ofensivo (Forlán, Suárez e Cavani).

 

Nigéria 2013

nigéria copa das confederações 2013

O fracasso no mundial de 2010 fez a seleção nigeriana passar por radicais mudanças. No cargo de treinador desde 2011, Stephen Keshi montou uma equipe forte, segura e que foca apenas no resultado, deixando de lado o seu famoso futebol alegre.

A mudança deu resultado. A Nigéria voltou a conquistar a Copa das Nações Africanas, em 2013, deixando adversários fortes pelo caminho. E caminha invicta para classificar-se para a fase final das eliminatórias africanas. Mas, o entrosado time sofre com duas baixas para sua segunda Copa das Confederações.

Victor Moses e o craque Emmanunuel Emenike sofreram contusões e são sentidos desfalques. O time ainda conta com grandes nomes. Enyeama, um dos melhores goleiros da África, Mikel, volante de boa técnica, e a promessa, Ahmed Musa, formam um conjunto forte, que busca ao mínimo chegar até as semifinais.

 

Taiti 2013

taiti copa das confederações 2013

Estreante na história da Copa das Confederações, o futebol taitiano se limitava a sucessos regionais e três vice campeonatos continentais (73, 80 e 96). O último bom desempenho do Taiti foi um terceiro lugar na Copa das Nações da OFC 2002.

A conquista do inédito título surpreendeu o mundo inteiro. Principalmente, pela equipe ser formada praticamente por jogadores amadores. E que, por curiosidade, possui quatro membros da mesma família (Tehau). Na campanha campeã, eles fizeram 15 gols.

Eddy Etaeta é o responsável por comandar a equipe, desde 2010, e organizar o futebol do país da Polinésia Francesa. Contando com a experiência internacional de Marama Vahirua, que joga no grego Panthrakikos, ele reconhece os limites técnicos do time. Mas, torce para que o sonho de marcar um gol se concretize.

 

Tabela de Resultados da Copa das Confederações 2013

copa das confederações 2013 resultados

A Final

brasil 3 x 0 espanha – 30 de junho de 2013

final copa das confederações 2013

Brasil e Espanha faziam o jogo que o mundo inteiro queria ver. Com um público de mais de 70.000 espectadores, o Maracanã, um dos templos do futebol, era o palco desta incrível partida. Sem favorito, mesmo com o fator casa, o jogo prometia alta emoção.

E cumpriu rapidamente. Pouco antes dos dois minutos de partida, Fred tropeçou na área, se enrolou todo, mas marcou. O jogo trazia muitas oportunidades e Pedro teve a melhor chance de empatar. Mas, David Luiz tirou em cima da linha. Já no final, Neymar recebe com espaço e estufa as redes para ampliar o placar.

Da mesma forma que começou a partida, o Brasil fez no segundo tempo. Novamente, aos dois minutos, Fred fez o terceiro gol. Sergio Ramos ainda desperdiçaria um pênalti e a Espanha pararia em Júlio César em três finalizações. O placar elástico já confirmava. O Brasil conquistava a Copa das Confederações 2013. Anfitrião, ainda comemorava o tetracampeonato e o título de maior campeão do torneio.

Classificação Geral da Copa das Confederações 2013

copa das confederações 2013 classificação geral

Seleção Campeã

brasil campeão copa das confederações 2013

  1. GK Jefferson (Botafogo/ Brasil)
  2. DF Dani Alves (Barcelona/ Espanha)
  3. DF Thiago Silva (Paris Saint-Germain/ França) – capitão
  4. DF David Luiz (Chelsea/ Inglaterra)
  5. MF Fernando (Grêmio/ Brasil)
  6. DF Marcelo (Real Madrid/ Espanha)
  7. MF Lucas (Paris Saint-Germain/ França)
  8. MF Hernanes (Lazio/ Itália)
  9. FW Fred (Fluminense/ Brasil)
  10. FW Neymar (Santos/ Brasil)
  11. MF Oscar (Chelsea/ Inglaterra)
  12. GK Júlio César (Queens Park Rangers/ Inglaterra)
  13. DF Dante (Bayern Munich/ Alemanha)
  14. DF Filipe Luís (Atlético Madrid/ Espanha)
  15. MF Jean (Fluminense/ Brasil)
  16. DF Réver (Atlético Mineiro/ Brasil)
  17. MF Luiz Gustavo (Bayern Munich/ Alemanha)
  18. MF Paulinho (Corinthians/ Brasil)
  19. FW Hulk (Zenit/ Rússia)
  20. MF Bernard (Atlético Mineiro/ Brasil)
  21. FW Jô (Atlético Mineiro/ Brasil)
  22. GK Diego Cavalieri (Fluminense/ Brasil)
  23. MF Jádson (São Paulo/ Brasil)

Técnico: Luiz Felipe Scolari

FONTES
arquivodosmundiais.com.br
fifa.com
reddit.com
Arte Geral: Luis Eduardo C. Bortotti

Escrito por:

Leave a comment